13 de mai de 2011

Olha lá...


Ele ta se sentindo o tal
Achou que eu me apaixonei
Me pego de jeito
Mais curti o momento

Agora ta ai se achando o tal
Será que ele pensa que ta com toda essa moral
Que meu coração é bobo

Vai quebrar a cara
por que sei fazer meu jogo
de mulher fatal

ta se achando o dono do pedaço
mais a dona aqui sou eu
não nasci pra viver no harém
ou me querer de vez
ou eu vou usar somente também
Ele ta achando o que
que também não sei brinca de amar
Ah quando ele cair na rede
É nas minhas garras que vai fica
Ta achando que a mulher aqui
É bobinha
Uma simples criancinha
Só tem cara de anjinha
E esta mesma carinha
Carrega uma a loba dentro dela

Coitado deixa-o ele pensar
Deixa ele se achar
O que eu só quero ver
É até a aonde vai
Toda essa imponência
De domínio pra cima de mim

Ta se achando o gostoso
Confesso que é mesmo
Mais também faço meu jogo
Conforme minha dança
Solto ele na pista
E observo cada despedida

Ao nós encontrar vai ser simplesmente
Mais um instante que vai rolar
Não vou me entregar
Quando segura estiver
 Posso até pensar em me deixar levar
E o amor brotar

Enquanto isso de bandeja
Meu coração não vou entregar
Deixa ele achar que ta podendo

Enquanto ele acha
Que é ele que ta podendo
Sou eu é quem estou podendo
E meu jogo fazendo

A razão sempre estará a frente da minha emoção
Deixa ele achar
Que já é o dono do meu coração

Sou mulher
Porém feita com a razão
Na escola que ele se formou
Eu já sou doutorada
Ele apenas esta na especialização ainda
Achando que ta podendo
Ah então ta
deixa ele se achar.

Autoria: **Val**

Nenhum comentário:

Postar um comentário